Apesar do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prever 7 pontos na carteira e multa de R$ 293,47, mais da metade dos motoristas ainda utilizam o celular enquanto dirigem.

Segundo pesquisa nacional realizada pela Arteris  51,9% dos motoristas brasileiros admitem dirigir com celular em mãos, ainda que raramente. O percentual é ainda mais expressivo para os motoristas com idade entre 18 e 21 anos e residentes da região sudeste do País.

A segurança diante dessa prática fica comprometida. Especialistas afirmam que alguns segundos de distração ao digitar um número de telefone ou mensagem, por exemplo, a uma velocidade de pouco mais de 100km/h, pode levar um motorista a percorrer a distância equivalente a quatro campos de futebol totalmente às cegas.  O que parece algo inofensivo, um deslize simples, pode custar vidas.

“Os aparelhos de celular fazem parte da nossa realidade atualmente, mas, praticamente todos os aplicativos disponíveis hoje, podem ser programados ou iniciados antes de dar partida no veículo. Infelizmente, a pesquisa indica que os motoristas brasileiros, mesmo cientes da legislação e do perigo, ignoram essa possibilidade e seguem adotando comportamentos de risco”, afirma Elvis Granzotti, gerente de Operações da Arteris.

A pesquisa foi realizada entre 15 e 27 de julho, com 2.686 motoristas, das cinco regiões do País, que responderam a um conjunto de perguntas sobre o seu próprio comportamento no trânsito. O levantamento retrata a distribuição no território nacional de condutores e a margem de erro é de 1,9%.