O Modercarga (Programa de Modernização da Frota de Caminhões), lançado em maio, ainda não registrou nem uma operação. Visando atrair interessados em financiar a troca de caminhões novos ou usados, com até sete anos, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) decidiu reformular o programa. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou durante o encontro com as associações dos caminhoneiros que o governo tinha uma expectativa muito maior a respeito do Modercarga, e que agora buscará uma forma do BNDES oferecer condições melhores para o programa. De acordo com dados do banco, os dois principais problemas são os juros de 17% ao ano e o fato de financiar 70% do valor do veículo.