SP-270

O fluxo de movimento de veículos pesados nas rodovias concedidas teve queda de 5,6% no primeiro trimestre desse ano em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pelo Índice ABCR – Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias, que mede o fluxo de veículos nas estradas concedidas à iniciativa privada e é produzido pela ABCR, em conjunto com a Tendências Consultoria Integrada.

Na comparação com fevereiro, o fluxo de veículos pesados caiu 1,4% e, quando comparando março de 2016 com março de 2015, o índice apresentou queda de 7,3%. Já nos últimos doze meses, o fluxo total de veículos pesados nas rodovias caiu 5,8%.

O economista da Tendências Consultoria, Rafael Bacciotti, explica que o índice ABCR está alinhado com o cenário de atividade econômica de maneira mais ampla. A queda no fluxo de veículos pesados indica retração na atividade industrial e, consequentemente, na economia neste primeiro trimestre. “Considerando a queda continua desde 2014 e chegando ao último índice medido em março de 2016, observamos um retrocesso aos níveis de fluxo de 2010, no que se refere aos veículos pesados”, complementa.