A CCR NovaDutra acaba de completar 21 anos de administração da Via Dutra. No dia 1º de março de 1996, a CCR NovaDutra assumiu a administração da Presidente Dutra, com o compromisso de modernizar a rodovia em um período de 25 anos.

Nos primeiros dias de concessão, era possível observar que a estrada apresentava um cenário de deterioração, suas pistas estavam esburacadas, a sinalização era precária, o mato alto tomava conta do canteiro central, as defensas metálicas estavam retorcidas e muita sujeira se estendia ao longo dos seus 402 quilômetros. Além disso, os acidentes na Dutra matavam mais de 50 pessoas por mês.

Da assinatura do contrato, em 31/10/95, à transferência efetiva da administração da rodovia para a empresa, em 01/03/96, 357 funcionários diretos foram treinados e equipados para operar a via Dutra. Além desses, foram empregados 128 terceirizados, em sua maioria profissionais especializados. As construtoras contratadas entraram na rodovia com mais dois mil operários.

Nos primeiros 180 dias de concessão foram realizados serviços de recuperação da pavimentação dos trechos mais críticos em toda a rodovia. Mais de um mil hectares de acostamentos e canteiro central foram roçados e capinados.

Todos os viadutos, pontes e passarelas foram emergencialmente recuperados e limpos e foi colocada nova sinalização onde não existia. As placas existentes foram limpas e recuperadas. Somente em faixas de sinalização de pista foram implantados mais de 142 mil m², além de 176 quilômetros de novas defensas metálicas (guard rail) e de 28 quilômetros de barreiras rígidas.

Durante os 21 anos de concessão foram investidos mais de R$ 17 bilhões advindos da concessão, entre obras, aquisição de equipamentos, operação e pagamento de impostos, a Dutra é uma nova rodovia.

Entre as obras realizadas de março de 1996 a dezembro de 2016, destacam-se 94,6 quilômetros de pistas marginais, sendo: 41 km na Grande São Paulo, 28,6 na Baixada Fluminense e 25 km em outros trechos da rodovia; 370 quilômetros de muros de concreto, 36 novas pontes e viadutos, recuperação de 119 pontes, 78 viadutos, 25 passarelas e 19,6 milhões de m² de asfalto de pistas, trevos e acessos.

A concessionária conta com cerca de 1.450 colaboradores, que trabalham para atender os usuários que realizam 858 mil viagens diariamente. Somente no SOS usuário da Concessionária, mais de 500 profissionais entre médicos, enfermeiros, agentes de atendimento pré-hospitalar e agentes de atendimento, atuam no socorro médico e mecânico da via Dutra, 24 horas por dia, em 11 bases distribuídas ao longo da rodovia.

Investimentos nos 402 km Entre 1996 e 2016
Construção de pistas marginais 94,6 quilômetros
Implantação de muros de concreto 370 quilômetros
Construção pontes e viadutos 36 novas obras de artes
Recuperação de pontes 119 pontes
Recuperação de viadutos 78 viadutos
Recuperação de passarelas 25 passarelas
Pavimento 19,6 milhões de m² de asfalto de pistas, trevos e acessos
Painéis de mensagens variáveis 38 equipamentos, sendo oito móveis
Telefones de emergência 804, um a cada quilômetro, nos dois sentidos
Câmeras de monitoramento 100 câmeras