Um grupo de trabalho formado por representantes das concessionárias de rodovias, empresas transportadoras de cargas e transportadores autônomos e da Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) avalia a possibilidade de reduzir as tarifas de pedágios nas rodovias do Estado, administradas pela iniciativa privada. Entre as alternativas analisadas pelo Grupo Paritário de Trabalho, para baixar o preço do pedágio está o aumento da base de pagantes. Para isso, seriam instaladas mais praças nas estreadas, com tarifas menores. Outra questão que será analisada é a cobrança do pedágio dos motociclistas, hoje isentos. A idéia é aumentar o número de contribuintes para reduzir a tarifa. Criado há um mês, o grupo de trabalho também discutirá outras questões, como o combate ao roubo de cargas e a fiscalização do uso do vale-pedágio (que atribui ao dono da carga, não ao carreteiro, a responsabilidade pelo pagamento da tarifa). A primeira reunião aconteceu na semana passada, quando foi definida a pauta de discussão. O segundo encontro será em agosto.