Disputada embaixo de chuva e com a pista escorregadia, a sétima etapa do Campeonato Brasileiro, disputada neste domingo 04 de setembro no autódromo Internacional de Tarumã/RS, foi vencida pelo paranaense Diogo Pachenki, que compete na categoria com um caminhão Mercedes-Benz.

“Estou muito feliz pela conquista, mas acho que ainda não caiu a ficha”, disse o piloto em meio à comemoração pela sua primeira vitória despois de quatro anos na categoria batendo na trave. Pachenki destacou que começou o campeonato pensando no título, mas admitiu que não tem mais a mesma expectativa, apesar de garantir que seu caminhão melhorou muito desde a corrida anterior.

Pachenki começou a corrida na segunda posição, atrás de Felipe Giaffone, e assumiu a liderança no momento da bandeirada para o fechamento da primeira fase da corrida. A diferença entre os dois caminhões foi tão pequena que o próprio Giaffone disse -meio que brincando – que gostaria de rever as imagens da chegada, porque ele ainda tinha dúvidas se o truck do paranaense cruzou a linha de chegada na frente.

A CORRIDA

Antes da largada para a sétima etapa, as expectativas dos pilotos não eram das melhores para a corrida com a pista molhada e escorregadia. Isso porque cinco caminhões se acidentaram durante os treinos de sábado à tarde, devido as condições da pista, e ficaram fora da etapa. O primeiro foi  o de Rogério Castro, depois vieram as pancadas de Raijan Mascarello, Wellington Cirino, André Marques e Joel Mendes Junior.

No entanto, a corrida acabou sendo uma das mais disputadas da temporada, do começo ao fim. Ainda na primeira volta, o caminhão de Pedro Muffato rodou na frente do Ford de Djalma Fogaça, que conseguiu desviar e seguir em frente, mas Luiz Lopes, que vinha atrás,  não conseguiu desviar a tempo e bateu no Scania de Muffato. A direção de prova deu Bandeira Amarela.

Nas voltas seguintes aconteceram muitas trocas de posições entre pilotos, principalmente entre Djalma Fogaça e Roberval Andrade, pelo quinto lugar. Ao final nem um dos dois conseguiram o almejado lugar ao pódio. Cirino que era o sétimo na disputa, terminou em quarto, enquanto o piloto da casa, Régis Boessio, ficou no quinto lugar do pódio. Pachenki, por sua vez, cruzou a linha de chegada com mais de 13 segundos de vantagem sobre o segundo colocado, Felipe Giaffone. O terceiro lugar ficou com o paulista Paulo Salustiano.

Com o resultado da sétima etapa, Felipe Giaffone continua na liderança do campeonato, com 281 pontos, seguido por Paulo Salustiano, com 249 e Diogo Pachenki, que com a vitória se manteve na terceira posição com 230 pontos. A quarta posição é ocupada por David Muffato, com 185, e quinto,   André Marques com 170. Na sequência estão classificados Débora Rodrigues, Welington Cirino, Raijan Mascarello, Alex Fabiano e Roberval Andrade e Regis Boessio empatados na 10ª posição com 116 pontos.