O Truck Test é uma das atividades mais procuradas pelos motoristas de caminhão, que aproveitam a sua participação na Feira para testar e conhecer de perto os mais recentes lançamentos das montadoras. O teste é feito em percurso de quatro quilômetros, dentro dos limites da Basílica, e contém todas as variáveis encontradas em subidas e descidas. A atividade é realizada nos dois primeiros dias do evento e, este ano, ampliou em duas horas o período dos testes, das 8h as 19h.
Os carreteiros que já tiveram a oportunidade de realizar os testes se surpreenderam com o conforto, segurança e eficácia dos modelos disponibilizados.

 

 

É o caso de William Benites, 27 anos, cinco de profissão, de Cuiabá/MT, que trabalha como empregado e ficou satisfeito com as tecnologias encontradas no Mercedes-Benz 2646 automático que dirigiu no espaço do Truck Test. Ele definiu o veículo como “valente”, principalmente na subida e afirmou que o motor de 460 cv é bastante potente e confiável nas diversas situações encontradas no percurso. O conforto, a posição dos bancos também foram itens destacados por ele como positivos no veículo. “Realmente é um caminhão excelente e com recursos que facilitam a direção e a vida do motorista”, afirmou.

 

 

 

 

Telnis de Sena, de São Gonçalo/RJ, 28 anos, seis de profissão, emprego, participa da Feira há três anos e sempre aproveita para poder dirigir os mais recentes lançamentos das montadoras. Este ano dirigiu pela primeira vez um caminhão Iveco e após testar o modelo Hi-Way 560 se mostrou bastante entusiasmado com o que viu. “É um caminhão excelente, com bom torque, conforto, posição de banco adequado, ajuste de volante, ótimo espaço interno, bem diferente do veículo que estou acostumado no meu dia a dia”, disse.

 

Em sua primeira participação na feira, Valdei Gomes Pereira, 42 anos, 10 de profissão, de Itaborai/RJ, aproveitou para  dirigir os caminhões e conhecer as novas tecnologias. Um dos veículos testados por Valdei foi o Ford 2842. “Excelente. Muito bom o torque, o espaço interno da cabine, além de ser muito fácil de dirigir. Confesso que fiquei com vontade de ter um”, brincou. Valdei fez questão de dizer que sempre que tem oportunidade participa deste tipo de evento pois acredita que hoje em dia é muito importante se manter atualizado.

 

 

Maciel dos Santos Alves, 29 anos e cinco de profissão, de Roseira/SP, participa pela segunda vez da Feira do Carreteiro. Ele testou o Scania R620 e não poupou elogios ao desempenho do veículo. “Tudo funciona bem neste caminhão, é incrível. Nos trechos de subida o motor teve ótimo desempenho. O freio motor é sensacional e proporciona uma sensação de segurança”, destacou. Maciel ressaltou que o fato do caminhão ser equipado com caixa automatizada o motorista faz menos esforço o que resulta em maior conforto nas viagens. “Descansar? Com esse tipo de veículo não precisa nem dormir”, brincou.

 

 

Nivaldo Geraldo Freitas, 34 anos de idade e há quatro na profissão, de Itajubá/MG, é autônomo e aproveitou a sua ida a Feira do Carreteiro para conhecer e dirigir um caminhão com caixa automatizada. Ele escolheu o MAN TGX para testar. Depois de percorrer os quatro quilômetros, Nivaldo garantiu que o veículo é robusto, confortável, com motor potente. Quanto a dirigir um caminhão automatizado ele apenas disse. “No começo foi um pouco difícil mas em pouco tempo me adaptei e posso dizer que é muito bom , confortável  e seguro dirigir, bem diferente do veículo que trabalho”, compara. Nivaldo atua no transporte de curta distância.