O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) alerta para mensagens falsas que voltaram a circular na internet, via e-mail. Um dos e-mails falsos começa com “Notificação online de multas…”. Essa mensagem induz o destinatário a clicar em links (na cor azul) que indicariam as infrações supostamente cometidas, com os respectivos valores das multas. Como na maioria das mensagens falsas que circulam na internet (chamadas de SPAM ou lixo eletrônico), os links geralmente contêm vírus que podem danificar computadores, tablets ou smartphones. Além disso, os vírus eletrônicos podem copiar dados pessoais, como endereço, número de documentos e senhas de acesso a sites, inclusive de bancos. Por isso, ao receber e-mails suspeitos, os cidadãos não devem abrir arquivos anexados ou clicar em links.
O Detran.SP não envia notificações de multas por e-mail, apenas via Correios, para o endereço de cadastro do veículo do cidadão. Ainda sobre essa mensagem, é importante esclarecer que não existe o chamado “Sistema Integrado de Estradas e Rodagens/SIER” e que o termo GRAVAME, citado no texto, nada tem a ver com infrações de trânsito (e sim com veículos financiados).
Um segundo e-mail que circula na rede trata de uma suposta suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), informando que o condutor atingiu 21 pontos e que o extrato das multas está em um link ou arquivo anexo (mesmo caso descrito anteriormente). A mensagem também orienta o cidadão a entregar a CNH em uma “agência” do Detran.SP.
O Detran.SP também não manda e-mail para condutores que atingiram a pontuação máxima permitida na CNH, que é de 20 pontos, no período de 12 meses. A notificação é feita por carta, enviada pelos Correios, e também por meio do Diário Oficial do Estado (com a publicação do número da habilitação do motorista). Além disso, o condutor terá direito a apresentar defesa, antes de entregar a habilitação.
Outro ponto importante a respeito dessa mensagem é o e-mail do remetente (contato@detran.gov.br), que não existe. É fácil perceber que o endereço é falso observando o trecho depois do símbolo de arroba (@). Os Detrans são órgãos de trânsito vinculados aos governos dos Estados e do Distrito Federal. Logo, todos os Detrans têm em seus e-mails oficiais a sigla do estado ao qual pertencem – o que não é o caso desse endereço.
Além disso, a terminação .gov.br só é utilizada por órgãos do governo federal e não existe um “Detran federal”. Tanto que o endereço www.detran.gov.br não existe.
O Detran.SP só envia e-mails para responder as manifestações enviadas pelos cidadãos aos seus canais oficiais de atendimento: Disque Detran.SP, Fale com o Detran.SP e Ouvidoria. Fora dessa situação, toda comunicação do Departamento com os condutores e donos de veículos é realizada apenas de duas formas: 1) por correspondência enviada pelos Correios ao endereço de cadastro do veículo ou da habilitação; ou 2) por mensagem de texto via celular (quando autorizado pelo cidadão no portal do Detran.SP, mediante cadastro prévio).
No portal do Detran.SP (www.detran.sp.gov.br), é possível consultar pontos na carteira, dados de veículos e multas. Porém, para ter acesso às informações é preciso fazer um cadastro, com criação de login e senha de uso pessoal, garantindo a segurança do acesso.  Casos suspeitos de fraudes via internet devem ser denunciados à Polícia Civil (4ª Delegacia de Investigação sobre Crimes Cometidos por Meios Eletrônicos), pelo telefone (11) 2224-0300.