A Bosch registrou  crescimento de 8% no total das vendas líquidas na América Latina, incluindo as exportações e as vendas das empresas coligadas, cresceu 8%, registrando um faturamento líquido de 5,1 bilhões de reais ( não incluindo em sua contabilidade os seus cinquenta por cento de joint ventures) em 2013. Todas as divisões de negócios contribuíram para esse desempenho positivo. As operações do Grupo no Brasil foram responsáveis por 86% desse volume de vendas atingindo 4,4 bilhõe s de reais, sendo 22% gerados a partir das exportações. Os mercados da América Latina, Estados Unidos e Europa continuaram a ser os principais destinos dos produtos e serviços da Bosch na região.
“A América Latina é uma região estratégica para a Bosch, com excelente potencial de desenvolvimento no longo prazo. Nos últimos 10 anos, nossas vendas na região mais que dobraram. Apesar disso, é importante enfatizar que a indústria brasileira ainda enfrenta o desafio da competitividade devido à baixa produtividade, elevado custo da mão de obra, insuficiente infraestrutura logística e pesada carga tributária”, avalia Besaliel Botelho, presidente da Robert Bosch América Latina.
Nos últimos 10 anos, o Grupo Bosch investiu cerca de 2 bilhões de reais em suas operações na América Latina. Em 2014, a empresa planeja investir cerca de 108 milhões de reais na região, com foco na instalação de novas linhas de produção visando à expansão da capacidade produtiva atual, que também inclui a nacionalização de alguns produtos. De acordo com Botelho, esses investimentos irão permitir intensificar a estratégia da empresa de “local for local” não só na produção e compras de insumos, mas também na engenharia, para atendimento aos seus clientes locais.