A Continental realizou teste para comprovar a economia de combustível proporcionada pelo uso de seus pneus de carga. Em relação aos seus principais concorrentes no mercado brasileiro, os produtos da Continental geraram redução de 4,46% de combustível. Foram testados os modelos Continental HSR2 SA e HDR2 na medida 295/80 R22.5 e o veículo utilizado foi um caminhão Volvo FH 460, motor D13 e transmissão I-Shift de 12 velocidades. Com o piloto automático ativado e carregando 45 toneladas de areia, o caminhão rodou por cerca de 20 km na pista a uma velocidade constante de 60 km/hora. Para a mensuração do resultado foi empregado um beaker, dispositivo com proveta de vidro que permite visualizar em tempo real o consumo de combustível.
“A economia registrada no teste é mais do que expressiva. Basta considerar, por exemplo, um caminhão de carga que rode uma média anual de 120 mil quilômetros e o valor de R$ 2,57 para o litro do diesel. Por caminhão, a economia proporcionada pelo emprego dos pneus Continental foi de R$ 6.322,86 em um ano. Se imaginarmos uma empresa com uma frota de 100 caminhões, esse valor chega a R$ 632.286,00, o equivalente à compra de cerca de 450 pneus”, destaca Glen Carson, gerente de vendas de pneus para veículos comerciais da Continental Pneus Mercosul.
Ao longo dos últimos anos, a Continental ampliou o seu portfolio de pneus de carga com o lançamento de modelos como o HSR2 SA e HDR2, ambos fabricados na planta da empresa em Camaçari, na Bahia. Voltado para veículos pesados que trafegam em estradas sinuosas, com aclives e declives, em linhas regionais cobrindo médias e longas distâncias, o HSR2 SA pode ser usado tanto no eixo direcional como na função de eixo livre, atendendo com igual eficiência às diferentes demandas geradas por mudanças frequentes de rotas e de superfícies, bem como de pesos e de cargas.
A nova especificação do talão, que possui maior densidade de fios metálicos, diminui a chance de danos na montagem e na desmontagem. O talão mais robusto aumenta a rigidez, reduzindo deformações, diminuindo a resistência ao rolamento e proporcionando economia de combustível. O HSR2 SA agrega a tecnologia VAI (Indicador Visual de Alinhamento), um sistema inteligente que monitora e alerta o condutor para eventuais problemas na geometria do veículo. Indicadores com sinais de “+” e de “-” estão assinalados nas ranhuras da banda de rodagem. Com o uso, elas vão “desaparecendo” e alertam para situações relacionadas ao desgaste do pneu, tais como sulco remanescente de 6,5 mm, representando que ele já atingiu metade de sua vida útil, e de 3,0 mm, marca que recomenda a recapagem.
Par do HSR2 SA, o HDR2 da Continental é indicado para emprego no eixo responsável pela tração, atuando como “borrachudo”, e foi desenvolvido para atender plenamente às demandas geradas por mudanças frequentes nas rotas, superfícies, pesos e cargas. Tanto o HSR2 SA como o HDR2 incorporam outras tecnologias inovadoras como o Air Keep Inner Liner. Outro destaque do HSR2 SA e do HDR2 é o pacote de cintas denominado “Triangle Belt”. Essa estrutura atribui maior rigidez no sentido longitudinal e aumenta a flexibilidade na extremidade das cintas