As obras na ponte localizada entre os quilômetros 66 e 67,8, trecho situado entre as rodovias Régis Bittencourt e dos Imigrantes, na pista sentido Mauá, ocorrerão até o dia 12 de setembro de 2014, conforme explicou a SPMAR, responsável pela operação do Trecho Sul do Rodoanel Mário Covas. O novo cronograma foi repassado à Concessionária pelo Consórcio Queiroz Galvão – responsável pela construção deste trecho em 2010. As obras, realizadas desde janeiro deste ano, fazem parte da garantia da rodovia e são necessárias para os ajustes e substituições das juntas de dilatação da ponte da Represa Billings. Toda esta obra de recuperação é executada e custeada pelo Consórcio Queiroz Galvão, contratado pela DERSA na época da construção deste trecho do Rodoanel Sul. Assim, cabe a Concessionária SPMAR fazer exclusivamente a sinalização da rodovia, que terá início no km 65 da pista sentido Mauá. Para a segurança dos motoristas este trecho terá o limite de velocidade reduzido para 60 km/h.
Para a execução deste serviço, será necessário o bloqueio de duas faixas em momentos distintos:
• Até 25 de junho – serão bloqueados o acostamento e a faixa da direita. As faixas do centro e da esquerda da pista sentido Mauá e todas as faixas da outra pista, sentido Rodovia Régis Bittencourt, estarão liberadas para o fluxo de veículos.
• Entre 26 de junho e 12 de setembro serão bloqueadas as faixas da esquerda e central. Neste caso a faixa da direita e o acostamento da pista sentido Mauá e todas as faixas da outra pista, sentido Rodovia Régis Bittencourt, estarão liberadas para o fluxo de veículos.
Durante este período, os caminhões com cargas especiais, com peso bruto total (PBT) acima de 213 toneladas e largura superior a 7 metros, estarão suspensos de circular apenas pela pista sentido Mauá, entre as Rodovias Régis Bittencourt (km 30) e Rodovia dos Imigrantes (km 70). O trecho entre a Rodovia dos Imigrantes (km 70), passando pela Rodovia Anchieta (km 75) até a Av. Papa João XXIII em Mauá está liberado para circulação deste tipo de veículo, desde que devidamente autorizado. A pista contrária, sentido Embu das Artes e Rodovia Régis Bittencourt permanecerá livre para o tráfego de caminhões com esta característica. As demais cargas especiais continuam a ter o mesmo processo de aprovação de trânsito mediante o envio de relatório específico de viabilização