Crédito de fotos: Fabio Oliveira/Radical Motors/MF2

Felipe Giaffone, da Volkswagen (caminhão Volkswagen), e André Marques, da Mercedes-Benz, dividiram as vitórias na etapa de Caruaru da Copa Truck, abertura da Copa Nordeste. Giaffone subiu ao alto do pódio pela terceira vez seguida ao final da primeira bateria disputada no Autódromo Internacional Ayrton Senna, na sequência do domínio exercido recentemente em Campo Grande.

Porém, Giaffone viu sua invencibilidade cair no complemento da programação com o primeiro lugar de André Marques, que comandou a primeira dobradinha da Mercedes-Benz na nova categoria ao receber a bandeirada quadriculada escoltado pelo companheiro Wellington Cirino. Com os resultados, Giaffone assumiu a ponta da classificação com 46 pontos, seguido de perto por Cirino (44).

Crédito de fotos: Fabio Oliveira/Radical Motors/MF2

As duas provas obedeceram a um roteiro similar. Na primeira, Giaffone aproveitou a pole para ganhar de ponta a ponta e ainda estabelecer a volta mais rápida, depois de manter uma distância segura de Cirino, o segundo colocado no grid. Djalma Fogaça (Ford) completou o pódio. A segunda viu o pole Roberval Andrade (Iveco), sexto colocado na corrida 1 e beneficiado pela inversão do grid, perder a chance de ganhar pela segunda vez na Copa Truck ao cumprir a pena de passagem pelos boxes por queima de largada. A partir daí, Marques não encontrou dificuldades para impor seu próprio ritmo até cruzar a linha de chegada. Giaffone e seus companheiros de equipe Renato Martins e Adalberto Jardim fecharam o Top 5.

Se confirmou o favoritismo que os próprios companheiros lhe creditavam, Giaffone reconheceu que a ascensão da Mercedes transforma em incógnita o desfecho da Copa Nordeste no próximo dia 23 em Fortaleza. “Eles têm um equipamento totalmente e com enorme potencial de crescimento, o que não ocorre com a gente. Mas foi de ótimo tamanho o que conseguimos aqui. Eu já sabia que repetir a vitória na segunda seria complicado porque não é fácil ultrapassar neste circuito”, afirmou o líder da classificação de pilotos.

Marques e Cirino comemoraram o feito sobre os trucks. “Começamos o ano atrasados e sabíamos que seria difícil, mas tínhamos confiança no trabalho da equipe. Com o investimento dos nossos parceiros, esse resultado tinha mesmo de sair”, disse Marques. Ele sublinhou que a possibilidade de vitória seria real mesmo sem a punição aplicada a Roberval. “Chegamos à frente dele na primeira e tínhamos, sim, condições de brigar com ele na segunda”. E mandou um recado para os rivais. “Eu já havia avisado no meio da semana que vínhamos para brigar pelo título da Copa Nordeste. Estamos aí”, completou. Cirino minimizou a declaração de Giaffone, segundo o qual a Mercedes-Benz pode estar agora um “pelão” na frente. “Este é um truck que a gente construiu do zero, com uma concepção diferente de chassi, então sabemos que vai crescer. Mas falta muito ainda”, acrescentou.

Os pernambucanos não levaram sorte em casa: Beto Monteiro, campeão da Copa Centro-Oeste, saiu no fim do grid por causa de um problema elétrico nos treinos classificatórios que complicou de vez sua participação em Caruaru. O estreante Sérgio Ramalho não pôde aproveitar o surpreendente quarto lugar no grid e também enfrentou dificuldades com uma falha no motor que o impediu de largar na primeira bateria. Na segunda, saindo dos boxes, conseguiu completar somente quatro voltas.

RESULTADOS EM CARUARU:

CORRIDA 1

Felipe Giaffone (VOLKSWAGEN) – 13 voltas em 25min12s592
Wellington Cirino (MERCEDES) – a 0s490
Djalma Fogaça (FORD)- a 12s527
Adalberto Jardim (VOLKSWAGEN) – a 13s805
André Marques (MERCEDES) – a 14s217
Roberval Andrade (IVECO) – a 15s667
Leandro Totti (VOLVO) – a 16s964
Renato Martins (VOLKSWAGEN) – 33s646
Debora Rodrigues (VOLKSWAGEN) – 35s360
Luiz Lopes (IVECO) – 45s231
Witold Ramasauskas (MAN) – 46s637
Jaidson Zini (SCANIA) – a 55s412
Beto Monteiro (IVECO) – a 1 volta
José Maria Reis (SCANIA) – a 2 voltas
Regis Boessio (VOLVO) – a 4 voltas
NÃO COMPLETARAM
Danilo Dirani (SCANIA) – a 6 voltas
Joel Mendes Jr (SCANIA) – a 7 voltas
David Muffato (VOLKSWAGEN) – a 7 voltas
Pablo Alves (FORD) – a 8 voltas
Duda Bana (SCANIA) – a 9 voltas
Sérgio Ramalho (FORD) – não largou

CORRIDA 2

1) 77 André Marques (MERCEDES) – 10 voltas em 19min59s748
2) 6 Wellington Cirino (MERCEDES) – a 2s615
3) 4 Felipe Giaffone (VOLKSWAGEN) – a 5s847
4) 9 Renato Martins (VOLKSWAGEN) – a 9s336
5) 5 Adalberto Jardim (VOLKSWAGEN) – a 12s419
6) 15 Roberval Andrade (IVECO) – a 16s127
7) 99 Luiz Lopes (IVECO) – a 17s703
8) 25 Jaidson Zini (SCANIA) – a 27s245
9) 13 Witold Ramasauskas (MAN) – a 32s419
10) 88 Beto Monteiro (IVECO) – a 50s725
11) 33 Pablo Alves (FORD) – a 1min46s487
12) 7 Debora Rodrigues (VOLKSWAGEN) – a 1 volta
13) 35 David Muffato (VOLKSWAGEN) – a 2 voltas
NÃO COMPLETARAM
14) 53 Sérgio Ramalho (FORD) – a 6 voltas
15) 47 Duda Bana (SCANIA) – a 6 voltas
16) 83 Regis Boessio (VOLVO) – a 8 voltas
17) 72 Djalma Fogaça (FORD) – a 10 voltas
18) 12 José Maria Reis (SCANIA) – a 10 voltas

 

CLASSIFICAÇÃO DOS PILOTOS

1 – Felipe Giaffone, 46 pontos

2 – Wellington Cirino, 44

3 – André Marques, 41

4 – Adalberto Jardim, 34

5 – Renato Martins, 31

6 – Roberval Andrade, 30

7 – Luiz Lopes, 25

8 – Djalma Fogaça, 24

9 – Jaidson Zini e Witold Ramasauskas, 22

11 – Débora Rodrigues, 21

12 – Beto Monteiro, 19

13 – Leandro Totti, 14

14 – Pablo Alves, 12

15 – David Muffato e Régis Boessio, 11