O secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Keiji Kanashiro pediu demissão do cargo. O nome mais cogitado para a sua substituição é o do ex-secretário de Finanças de Manaus, Aluízio Braga, ligado politicamente ao atual ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento. Kanashiro acredita que a nova gestão dará continuidade aos projetos que foram concebidos nos 15 meses em que esteve à frente da secretaria-executiva. “Não existe um planejamento de ministros, mas de governo”. Dentre os principais pontos que estavam sendo desenvolvidos no Ministério destaca-se o novo modelo de concessão de rodovias, em fase de finalização. Na metodologia idealizada por Kanashiro, as tarifas de pedágios passarão a ser diferenciadas de acordo com o perfil da carga transportada. “Quem leva eletrodoméstico tem maior capacidade de pagamento do que quem leva areia ou soja”. O futuro modelo, também pretende aumentar a base de pagantes nas rodovias, e o controle poderia ser feito por instrumentos tecnológicos alternativos às praças de pedágios como controle por satélite ou selos magnéticos. Levantamento da Nova Dutra aponta que 500 mil usuários trafegam diariamente pela via, mas somente 130 mil são pagantes. “Se todos pagarem, proporcionalmente, a tarifa será menor”, diz Kanashiro.