Em 1976, chegava ao Brasil uma nova linha de caminhões da Scania, a Série 1. Surgiu, então, um caminhão que se tornou um sucesso por essas bandas: o L 111, que chegou em três versões: L, LS e LT. Assim como os seus antecessores, L 75, L 76 e L 110, os modelos da série 1 foram apelidados de “Jacaré”, todos com motor dianteiro.

De cor laranja forte, e robusto, o modelo chamava atenção onde é que ele estivesse. Em janeiro de 1979 sua nomenclatura mudou por conta da legislação, e passou a ser chamado de  L 111S, para identificar o motor turbinado que, inicialmente, tinha potência de 264 cv. Em 1981, a fabricante sueca deixou de fabricar o L 111S, que nessa época já tinha motor com 305 cv de potência. Foi neste ano que teve início a fabricação da Série 2, de cara chata. De toda forma, ainda hoje, é possível encontrar muitos L 111 em excelente estado de conservação.

Após quase 40 anos desde a fabricação do primeiro L 111, o modelo ainda é admirado por muitos amantes de caminhão. E mais, é muito fácil de encontra-lo nas ruas. Hoje apenas 1% das vendas mundiais da Scania são nas cores lanranja.

  • Wendel Cerutti

    Bem mais facil encontrar 111 rodando hoje do que MB 1924 ou Volvo N10 .