Em clima bastante otimista, a diretoria da MAN Latin America apresentou ontem seu campo de provas, construído dentro da fábrica, em Resende/RJ. A pista, com 900 metros de extensão, tem certificação internacional e atende plenamente o desenvolvimento de veículos que suportem todas as condições e diferentes climas em que o veículo precisar rodar em qualquer parte do planeta, disse o diretor de engenharia e planejamento de produto, Leandro Siqueira.

Em área de 35.500m² (equivalente a quatro campos de futebol), o empreendimento conta com 19 tipos de pavimentos, o que permite reproduzir a realidade das diversas condições que os veículos possam encontrar em qualquer parte onde venham a circular. “Neste campo de provas conseguimos desenvolver veículos para ter eficiência em cada situação. Temos inclusive uma pista para detectar ruídos, a única na América Latina”, acrescentou Siqueira.

Com o campo de provas já pronto, a MAN Latin America passou a ter capacidade para realizar mais de mil testes em tempo reduzido. O engenheiro explica que agora é possível simular no campo de provas testes equivalentes ao veículo ter trafegado 400 mil quilômetros na cidade, ou mais de um milhão e duzentos mil quilômetros em rodovias em apenas 15 mil quilômetros rodados. “Fazemos tudo isso em apenas três meses, mas se fosse alguns anos atrás precisaríamos de cerca de 10 anos”, concluiu.

Além da pista de testes, a montadora mantém uma frota com mais de 100 veículos (caminhões e ônibus) em testes em todo o País. Esses veículos estão nas mãos de clientes, que utilizando os veículos em operação diária também participam do processo de desenvolvimento. Um dos exemplos no momento é o Volkswagen Delivery 13.160, caminhão leve com terceiro eixo projetado para 13 toneladas de PBT.

Uma unidade do veículo encontra-se em operação na empresa Martins Atacadista, de Uberlândia/MG. Trata-se de um caminhão leve 6X2 equipado com motor Cummins de 4 cilindros em linha, 3.8 litros e 160cv de potência a 2.600rpm. É um motor com sistema de emissões SCR (utiliza Arla32). Completa o trem de força com caixa de transmissão ZF 6AS 1010 BO – V Tronic de seis velocidades, automatizada e eixo traseiro relação 4,30:1.

A equipe de engenharia da MAN Latin America permitiu que o VW 13.160 fosse dirigido na nova pista de teste. O veículo deixou boas impressões, com dirigibilidade muito próxima à de um automóvel de passeio, com trocas de marchas sem qualquer solavanco, silencioso, confortável e motor com potência de sobra para um veículo desta categoria.

Estima-se que quando for comercializado o veículo chegará ao mercado com preço sugerido na faixa de 160 a 170 mil reais. Boa parte do preço se deve à transmissão automatizada, a qual proporciona um pacote de vantagens, como economia de combustível, de embreagem e mais segurança e conforto para o motorista. “Num caminhão maior é mais fácil diluir esse custo, mas não num veículo deste porte”, disse um dos engenheiros da companhia.

O veículo apresentado pela MAN é ainda um protótipo sem previsão de ser concluído e pronto para o mercado, porém, há expectativa para o lançamento acontecer no segundo semestre de 2018. Mas são apenas expectativas, conforme adiantou Ricardo Alouche, vice-presidente de vendas, pós-vendas e marketing da MAN Latin America.

Segundo o executivo, atualmente os modelos Delivery representam 30% das vendas da companhia. A expectativa é que o 13.160 contribua rapidamente para o aumento na participação da linha leve da marca (João Geraldo).