Malagrine

Durante o ano de 2016, a MAN Latin America registrou crescimento de 80% na movimentação de compra e venda de caminhões seminovos em relação a 2015. Foram adquiridos 541 veículos seminovos, originários de negociações envolvendo a troca de caminhões novos.

“Notamos que nossos clientes desejavam renovar sua frota, mas tinham dificuldade em negociar os usados para autônomos, devido à baixa na economia”, explica Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN Latin America.

O executivo explica que o modelo de negócio ganhou força principalmente devido à crise econômica no país. Isso porque os clientes que desejam renovar sua frota já contam com veículos usados que podem ser utilizados como parte do pagamento, o que reduz o total a ser financiado e facilita o acesso ao crédito.

Os veículos adquiridos pela MAN Latin America têm garantia de procedência e passam por revisão antes da revenda.

Dados do setor

De acordo com o relatório da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), até dezembro de 2016 foram comercializados 332.144 caminhões usados, uma média de 6,8 unidades a cada zero-quilômetro – o total no acumulado de novos até dezembro representava 50.292 unidades.

A média é superior à registrada no ano anterior, de 5 usados vendidos para cada caminhão novo. Em 2015 as vendas de caminhões usados somaram 329.281 unidades segundo dados da Fenabrave e as de zero-quilômetro responderam por 71.787.