Executivo da Carglass explica as vantagens de consertar trincas em pára-brisas de caminhões para reduzir os  custos na manutenção do veículo

Andar com o pára-brisa do caminhão trincado pode gerar falta de visibilidade, além de multa de trânsito e pontos na Carteira de Habilitação do proprietário. Para solucionar esse problema sem que haja necessidade de substituir o componente, o gerente de Contas da Carglass, Roberto Bocchi, explica as vantagens do conserto de vidros avariados em no máximo 10 cm, que não tenham fratura circular acima de 2 cm e distância acima de 2,5 cm das bordas do vidro, pois além desses limites a troca é imprescindível. Ainda de acordo com ele, um reparo custa em média R$ 70,00.

Bocchi acrescenta que no momento em que ocorre a trinca, o motorista deve proteger o local com uma fita adesiva ou um selo fornecido pela empresa. Posteriormente, deve se dirigir a uma loja e solicitar o serviço, porém a fratura será analisada por um técnico, o qual vai determinar o reparo ou a troca do equipamento. Se a avaria estiver no campo de visão do motorista é necessária a substituição do pára-brisa.

Segundo análise da empresa, 68% dos pára-brisas podem ser reparados nas primeiras horas após a fissura no vidro, mas com o passar do tempo, esse percentual pode diminuir, devido à entrada sujeira na trinca ou o próprio alongamento natural da fissura. \”Um reparo leva em média 20 minutos e consegue manter a originalidade da instalação do equipamento, evitando sua troca. Esse sistema é utilizado em 28 países, pois atende as Normas de Segurança Automotivas Internacionais e ainda é um serviço ecologicamente viável, porque os vidros podem ser reciclados por meio do programa da empresa denominado Ecoglass\”, descreve Bocchi.

Por Magno Pereira