Mais de 80% da frota diesel paulista inspecionada até o final de novembro está dentro dos padrões de emissões estabelecidos pelas montadoras, normas ABNT e resoluções do CONAMA

Na cidade de São Paulo, onde a frota total de veículos é de aproximadamente 6 milhões de unidades e ainda recebe milhares de outras regiões, a emissão de poluentes compromete a saúde da população. Estudos do Laboratório de Pesquisas Atmosféricas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) comprovam que a poluição reduz em um ano e meio a vida dos paulistanos, em relação a moradores de centros urbanos de ar mais limpo. A boa notícia, segundo Eduardo Rosin, diretor executivo da Controlar, empresa responsável pela inspeção ambiental veicular na cidade de São Paulo, 81% dos veículos diesel inspecionados até novembro desse ano já foram aprovados.

O executivo acrescenta que 30% de toda a frota diesel da cidade – cerca de 20 mil veículos – já foi inspecionada e os proprietários que ainda não agendaram podem ligar para (11) 3545-6868 ou acessar o site (www.controlar.com.br). \”Quando o veículo chega a um dos centros, a checagem visual pode reprová-lo se houver vazamentos aparentes de água, óleo e diesel, ou se o lacre da bomba injetora estiver violado. A queima do diesel junto ao óleo lubrificante, indicada pela fumaça azul, também rejeita a inspeção. Nestes casos, o dono do veículo terá 30 dias para fazer a manutenção e retornar com o veículo para a inspeção gratuita\”, alerta. Após esse prazo, é cobrada uma taxa de R$ 52,73.

Caso o veículo passe na inspeção visual, imediatamente será submetido à de análise de emissões de gases. Nesta fase, é conectado ao escapamento um opacímetro, interligado a um monitor, que por sua vez se conecta a uma central de CPD (Centro de Processamento de Dados) localizada no próprio centro de inspeção, ao Detran-SP (Departamento Nacional de Trânsito) e à Secretaria do Verde e Meio Ambiente, órgãos que recebem instantaneamente a informação. Nesse momento, o inspetor técnico acelera o veículo algumas vezes e checa as emissões para ver se está dentro dos limites estabelecidos pelo fabricante do veículo.

Se o veículo passar na inspeção, um assistente técnico cola um selo no pára-brisa e entrega um laudo de aprovação ao motorista, para liberar o licenciamento e circulação do veículo. A inspeção visual e de gases leva cerca de sete minutos e os procedimentos são baseados em normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas  Técnicas), resoluções do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e dados do fabricante do veículo (rotação de marcha lenta e de corte). Segundo Rosin, a informação eletrônica de que o veículo foi ou não aprovado inibe a possibilidade de fraude.

A Controlar informa que já possui centros de inspeção no Jaguaré, Parque São Jorge e Anchieta, este último destinado à linha diesel pesada. Em breve serão inaugurados outros centros na Barra Funda, Aricanduva, São Miguel e Marginal Tietê. \”Nossos centros são os mais sofisticados, segundo avaliação internacional e em março de 2009 teremos o maior  centro de inspeção do mundo. Em breve iremos inspecionar 6 milhões de veículos ciclo otto, maior que toda a frota da Argentina\”, finaliza.
Multas

O veículo que estiver trafegando com o prazo da inspeção vencido recebe multa no valor de R$ 550,00 e  pode chegar até quatro infrações por mês, totalizando R$ 2.200,00. Além disso, ele fica impedido de licenciar o veículo.

Mais informações, acesse www.controlar.com.br

Por Magno Pereira