A Mercedes-Benz apresenta número de vendas que realmente confirmam a retomada da economia brasileira para o setor de transportes. São 6.200 veículos negociados nos meses de dezembro e janeiro que serão entregues nos próximos meses. Vale lembrar que o processo de compra de um veículo comercial é bem mais longo do que um automóvel, por exemplo. Do início da negociação até o emplacamento do veículo pode levar de dois a seis meses, variando o tempo de acordo com a forma de pagamento, produção se o modelo escolhido não estiver em estoque e implementação.

Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas, marketing e peças e serviços da Mercedes-Benz do Brasil

Segundo o vice-presidente de vendas, marketing e peças e serviços da Mercedes-Benz do Brasil, Roberto Leoncini, diversos são os sinalizadores positivos para a retomada do mercado, mas a baixa inflação e a menor taxa Selic têm sido pontos fundamentais para que os empresários voltem a investir no país.

Entre janeiro de dezembro, a Mercedes-Benz realizou negócios envolvendo 1.073 caminhões para empresas que estão renovando as frotas. “Os clientes são dos segmentos do agronegócio, logística, transporte de combustível, químicos, mineração e madeira”, informa Leoncini.

O maior comprador foi a Raízen, principal fabricante de etanol de cana-de-açúcar do Brasil. Ela adquiriu 533 unidades, sendo 300 do modelo Actros para transporte de combustível Shell e 233 Axor para operações fora de estrada. Somando as unidades que a Raízen adquiriu no ano passado, já são 1.057 Mercedes-Benz adquiridos pelo mesmo cliente em apenas seis meses.

Outro cliente foi a D’Granel Transportes que comprou 100 unidades, 86 do Axor e 14 do Actros, todos para o transporte de granéis sólidos para siderurgia, cimenteiras, mineradoras e celulose. Ainda em janeiro, a Mercedes-Benz vendeu mais 80 caminhões para Expresso Nepomuceno, transportadora que já foi vencedora do Prêmio Transporte Responsável, promovido pela revista TRANSPORTE MUNDIAL. Os caminhões da Nepomuceno serão destinados ao transporte de cana-de-açúcar e madeira.

As vendas seguem com 52 Actros para o transporte de combustível (Transjordano), 35 Actros para transporte logístico (Log Brasil), 23 Axor para opções de cana-de-açúcar (Breda), 150 Actros para a Transoeste e 100 Actros para a Transportadora Risa.

Ônibus

Para o segmento de transporte de passageiros, a Mercedes-Benz venceu a licitação do transporte escolar para o Programa Caminho da Escola do governo federal. Serão 3.985 chassis de ônibus que serão entregues ao longo de 2018 e que ajudarão o setor de ônibus crescer em pelo menos 15% em relação a 2017. A empresa venceu outra licitação para o mesmo programa em janeiro, envolvendo 1.600 micro-ônibus. Outros 480 chassis de ônibus foram vendidos, sendo 300 para diversas cidades de São Paulo e 180 para Recife (PE).

As negociações positivas seguiram por Minas Gerais também. São 1.000 unidades entre modelos urbanos e rodoviários para o Grupo Constantino e 905 micro-ônibus para Secretaria da Saúde do Estado de Minas Gerais por meio de licitação pública.

Sprinter

No segmento de furgões e vans, a Mercedes-Benz começa o ano com 1.154 unidades vendidas para serem entregues nos próximos meses.