Com 25.970 casos registrados de roubo de carga em 2017, o Brasil teve um prejuízo de R$ 1,570 bilhões. Pelo menos é o que diz a Associação Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas e Logística (NTC&Logística). Os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, juntos, somam 81,56% das ocorrências.

Na terceira posição em números de ocorrência aparece o Nordeste (5,83%), seguido pelo Sul (5,55%), Centro-Oeste (2,46%) e Norte (0,63%).

De acordo com Paulo Roberto de Souza, assessor de segurança da NTC, as cargas mais visadas são produtos alimentícios, cigarros, combustíveis, eletrônicos, produtos farmacêuticos, bebidas, têxteis e confecções, autopeças e produtos químicos.

Confira as principais medidas para evitar o roubo de carga