Em visita oficial à Suécia, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, fez uma viagem de teste num ônibus Scania movido a etanol naquele país, acompanhado pelo Rei Carl XVI Gustaf e pelo presidente mundial da Scania, Leif Östling. O encontro serviu para confirmar o interesse de ambos países e da montadora no uso do etanol como combustível.

Em outubro deste ano, um ônibus Scania movido a etanol começará a ser testado na cidade de São Paulo e rodará nos corredores da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo – EMTU/SP, dentro de uma ação global denominado BEST – BioEthanol for Sustainable Transport, iniciativa da prefeitura de Estocolmo, com apoio da União Européia. Além da capital paulista, outras nove cidades do mundo, entre elas Londres, Madri, Munique e Dublin participam do projeto, sendo que em São Paulo será coordenado pelo Centro Nacional de Referência em Biomassa (CENBIO), órgão ligado à Universidade de São Paulo (USP) e ao Ministério da Ciência e Tecnologia.

A Scania fabrica ônibus a etanol na Suécia desde 1989 e atualmente o transporte público interno de Estocolmo – estimado em cerca de 400 ônibus – opera com etanol. Além disso, o órgão gestor do transporte público local planeja substituir a frota que ainda opera com diesel por veículos a etanol até 2020, em um total de 2 mil ônibus. Outro fato é que a maior parte do etanol consumido na Suécia é importado do Brasil.