Raul Randon com beneficiários do Florescer nos 15 anos do Programa Crédito: João Lazzarotto

O Programa Florescer – idealizado pelo empresário Raul Anselmo Randon e uma das principais iniciativas de responsabilidade social do Instituto Elisabetha Randon (IER) – está completando 15 anos de atuação. Neste período realizou mais de 5.490 atendimentos aos beneficiários, nos dois núcleos em operação em Caxias do Sul (RS) – Randon e Fras-le – e também 5.160 atendimentos fora de Caxias, nas franquias sociais Florescer.

O objetivo do programa é resgatar a cidadania de jovens e  adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Com recursos provenientes das Empresas Randon (principais mantenedoras), dos seus funcionários, de parcerias, convênios e incentivos fiscais, o Programa na modalidade de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos atende crianças e adolescentes dos 06 aos 15 anos.

São oferecidas atividades que possibilitam a ampliação do universo informacional, artístico e cultural dos jovens, com funcionamento de segunda a sexta-feira, no turno inverso ao da escola regular. Em 2016, o Programa atendeu 1.114 crianças, nas unidades de Caxias e franquias, e desde sua implantação, a média de aprovação na escola regular alcançou 99,3%.

Os beneficiários ingressam no Programa Florescer Iniciação Profissional, com a proposta de uma formação técnica e humanística, com duração de um ano. Nesta etapa, oferece atualmente curso na modalidade assistente administrativo, com duração de 800 horas, em parceria com o Senai. Desde 2008, esses beneficiários, entre 15 e 16 anos, fazem parte dos quadros funcionais das Empresas Randon, na condição de menores aprendizes.

Embora tenha nascido dentro das Empresas Randon, a metodologia do Programa está disponível para que esta seja multiplicada por empresas e instituições que queiram investir em crianças e adolescentes em vulnerabilidade social e assim oferecer mais oportunidades à comunidade.

Nestes primeiros 15 anos, o Programa Florescer gerou franquias sociais consolidadas, em Ribeirão Preto (SP), Bento Gonçalves (RS), Maringá (PR) e Vacaria (RS), que propiciaram um total de 5.160 atendimentos.