Devido ao crescimento da demanda, a Rápido 900 está investindo cerca de R$ 11,8 milhões na ampliação de sua frota e na aquisição de sistemas de rastreamento. Ao todo, foram comprados 78 novos equipamentos entre cavalos-mecânicos, carretas, trucks e VUCs (veículos urbanos de carga), o que demandou a soma de R$ 10,8 milhões. As 30 carretas adquiridas são da Facchini, todas do tipo sider, com três eixos espaçados, conhecidas como “Vanderléias”, que irão proporcionar um acréscimo de 30% no volume transportado, se comparado aos equipamentos tradicionais.

Segundo o diretor da empresa, André Ferreira, com estas carretas será possível atender a crescente demanda por transporte de grandes volumes de carga, que é o foco principal da Rápido 900. Já os outros veículos são modelos Axor 2540, Atego 2425 e 1518, VUC 715-C, da Mercedes-Benz, e Stralis HD 380 e 420, da Iveco, que permitem um maior planejamento de manutenção, controle de consumo de combustível e pneus, melhor dirigibilidade, desempenho e segurança, oferecendo significativa redução de custos operacionais.

Com esses novos veículos, a frota da Rápido 900 passa a ser composta de 517 equipamentos próprios e cerca de 450 agregados. A frota da transportadora inclui carretas do tipo “sider” aberta de grade baixa, VUCs, caminhões toco, truck, cavalos-mecânicos, vans, furgões, utilitários e guinchos.

Além disso, recentemente, a empresa destinou R$ 1,2 milhão para rastreamento e monitoramento, adquirindo equipamentos RI 4484 da Omnilink, que estão sendo implantados em toda a frota da transportadora. Este sistema possibilita a tripla comunicação – via dupla rede celular e via satélites Iridium.