Quando um veículo é projetado, seja ele de passeio, transporte de carga, transporte de passageiros ou para outras finalidades, vários itens de geometria são levados em conta desde o projeto até sua utilização, passando por parâmetros rígidos em sua construção nas montadoras.

Essas especificações são definidas para suprir diversos fatores quando da utilização do veículo visando atender diferentes requisitos tais como:

• Rodagem suave e confortável
• Melhor dirigibilidade
• Estabilidade em curvas ou em linhas retas
• Melhor aderência com o solo
• Desgaste mínimo dos pneus
• Durabilidade dos componentes da suspensão e da direção

Esses parâmetros podem ser definidos em ângulos subdivididos em graus, minutos e segundos, como também em centímetros, milímetros ou até menos. Outro item importante é que a geometria veicular tem que continuar fazendo seu trabalho quando o cerro está nas mais diversas condições de trabalho como curvas, altas velocidades, estradas irregulares e baixas temperaturas entre outras.

Quando o veículo trafega com excesso de carga, ou itens avariados nos componentes da suspensão, provavelmente todos os itens da geometria veicular serão comprometidos.

Existem diversos outros itens que fazem parte da Geometria Veicular, mas de um modo geral quando algum parâmetro está fora da especificação pode acarretar problemas mecânicos (suspensão), desgaste irregular e prematuro dos pneus, desconforto ao dirigir e insegurança.

Bom trabalho, e até o mês a próxima edição, no mês que vem

Esse Boletim é de responsabilidade do Consultor na área Automotiva Pesada, Guilherme Junqueira Franco, que tem a formação TTS – Truck Tire Specialist (Especialista em Pneus de Caminhão). Dúvidas poderão ser tiradas diretamente pelo e-mail: drpneus@yahoo.com.br ou guijunqueirafranco@gmail.com