Contratos de manutenção diferenciados e uma equipe de especialistas que se mobiliza quando o serviço na rede não é realizado dentro do prazo previsto, são ações da Ford Caminhões para dar agilidade ao seu serviço de atendimento pós-vendas

Por João Geraldo

Montadora com forte presença no mercado brasileiro de caminhões PBT, a Ford tem ampliado as opções de contratos de manutenção e focalizado com maior ênfase os serviços pós-vendas agilizando atendimento nas oficinas da rede e pro­­movendo campanha de redução de preços de peças originais em mais de 200 itens, entre outras ações. E como outras montadoras instaladas no Brasil, a empresa também está enfatizando a importância da conectividade no setor de transporte e traz novidades neste campo, as quais serão apresentadas nesta edição da Fenatran.

Uma das novidades mais recentes da montadora foi a introdução do contrato de manutenção Ford Service para frotistas, com três tipos de planos (Class, Plus e Prime), os quais oferecem previsibilidade na assistência técnica dos veículos. “Uma das vantagens do Ford Service é que o transportador sabe exatamente quanto vai gastar na manutenção e tem segurança em contar com o caminhão sempre revisado, minimizando a possibilidade de quebra ou parada não programada”, explica Paulo Carpenito, supervisor de programas de Serviços Ford Caminhões.

Contratos de manutenção incluem desde revisões de fábrica até serviços corretivos que podem ser contratados para caminhões novos e usados

Disponível também para pessoas físicas e todos os modelos de caminhão, inclusive a série F, os planos do Ford Service, incluem desde revisões de fábrica até serviços corretivos, que podem também ser contratados para caminhões novos e usados.

No caso dos veículos usados, Carpenito informa que se trata de uma novidade introduzida a pedido dos clientes. Já os planos para pessoa física atendem principalmente produtores rurais, usuários dos caminhões da série F que não possuem CNPJ. Todos os planos têm duração média de quatro anos e preveem pagamento mensal com bases na quilometragem percorrida e no custo por quilômetro definido no contrato. De acordo com informações da Ford, alguns planos podem chegar a oito anos cobrindo todo o período de uso programado dos caminhões.

Wilson Vasconcellos, da gerência de serviços, afirma que hoje é possível saber de modo instantâneo tudo sobre o veículo que está parado na oficina da rede

O plano Class, de manutenção preventiva, inclui mão de obra, filtros de ar, de óleo, de combustível e de água, além de óleo do motor da caixa de câmbio e do diferencial, mais líquido de arrefecimento, graxas, fluidos de embreagem e de direção hidráulica. O plano Plus, inclui, além da manutenção preventiva, mais peças de desgaste, embreagem, lonas e tambores de freio, reparo do motor de partida, bateria, lâmpadas e fusíveis. Quem opta pelo Prime, o plano completo, abrange manutenção preventiva e corretiva e todos os itens anteriores mais peças do motor, da caixa de mudanças, eixos, suspensão, freio, cabine, chassi e direção, além do serviço de assistência 24 horas, com socorro mecânico.

O trabalho de realinhamento de preço de peças originais, segundo a empresa, trouxe redução em média de 50% em mais de 200 itens. Iniciado em setembro de 2016 em parceria com a Associação Brasileira dos Distribuidores Ford Caminhões (Abradif) e fornecedores, a ação é focada nos itens de maior procura por parte dos clientes da marca. Segundo informações da montadora, desde o início da campanha o volume de vendas na rede das peças envolvidas aumentou em 70% .

O realinhamento de preços aumentou em 70% as vendas de peças originais na rede

CÉLULA DE UNIDADE PARADA

Outra ação da Ford voltada ao pós-vendas foi a criação de um time de profissionais chamado pela empresa de “Célula de Unidade Parada”, cujo objetivo é monitorar as oficinas da rede em tempo real e atuar quando há necessidade de resolver qualquer problema para que o veículo do transportador volte a rodar rapidamente. Sediado na fábrica, em São Bernardo do Campo, o time entra em ação quando o serviço na rede não é realizado dentro do prazo previsto.

O programa foi iniciado em outubro de 2016 e segundo informações da montadora, num período de pouco mais de seis meses o número de caminhões parados nos distribuidores fora do tempo programado caiu 80%. Wilson Vasconcellos, gerente de serviço ao cliente Ford Caminhões, afirma que o time “Célula de Unidade Parada” está totalmente integrado ao conceito de que caminhão não pode ficar parado.

Grupo de especialistas do programa Célula de Unidade Parada monitora a rede em tempo real para evitar veículos parados na oficina além do prazo previsto

“Hoje, conseguimos saber instantaneamente se há algum caminhão parado aguardando manutenção na nossa rede em todo o Brasil. Sabemos também qual é o veículo, seu problema, há quanto tempo e atuamos para que ele volte a rodar o mais rápido possível”, concluiu.