O cliente pede, a Mercedes-Benz atende e informa os transportadores. Assim aconteceu com as várias mudanças incorporadas à linha 2018 de caminhões das famílias Accelo, Atego, Axor e Actros. Para reforçar essa relação, a Mercedes conta com João Moita, o Embaixador da Voz das Estradas, cuja missão é trans­mitir aos motoristas as inovações aplicadas aos caminhões da marca e também levar para a fábrica as sugestões de melhorias dadas pelos profissionais do volante.

As inovações da linha Accelo são o foco de João Moita nessa coluna, onde ele explica que os modelos dessa família de caminhões receberam 15 alterações, sendo boa parte delas relacionadas ao conforto do motorista. A mais visível é a cabina estendida das versões 815, 1016 e 1316 6×2, mudança que aumentou em 180mm o espaço do condutor e que possibilitou a melhoria de outros itens.

Conforme explica o Embaixador da Voz das Estradas, como opcional o banco do motorista passou a oferecer novos ajustes de amortecimento pneumático. Seu curso foi aumentado em 25mm e possibilitou 13 graus a mais de inclinação no encosto e assento. Os espaços para objetos foram aumentados com a introdução de três novos itens para esse fim, além de uma rede na parede traseira que amplia para 32 litros o espaço total para a guarda de objetos.

João Moita lembrou também que os caminhões da família Accelo oferecem uma coluna de direção regulável que ajuda o motorista de qualquer porte físico a encontrar a melhor posição para dirigir de modo mais confortável.

Outras novidades estão no maior entre-eixos para modelos 815 e 1016 com cabina estendida, as quais maximizaram a plataforma de carga e passaram a oferecer opção para dois tanques de combustível, com capacidade  para 150 litros de cada um. “Somadas ao ganho de conforto, todas as mudanças foram focadas em atender plenamente às expectativas dos motoristas que trabalham com qualquer um dos modelos Accelo, nas mais diferentes aplicações para as quais o modelo está preparado. Seja em rotas urbanas ou rodoviárias”, concluiu Moita.