Reitor do Santuário Nacional, Mauro Matiazze e o prefeito de Aparecida, José Luiz Rodrigues, na solenidade de Abertura da 27ª Festa

Pela 27ª vez em sua história, a Revista O Carreteiro reuniu empresas do segmento do transporte rodoviário de carga e motoristas de caminhão em mais uma edição da Festa do Carreteiro. Realizado há 11 anos no Pátio do Santuário Nacional de Aparecida, trata-se do mais tradicional evento da estrada, cujo objetivo principal é levar informações sobre o setor e diversão para os profissionais do volante.

Este ano, a Festa esteve recheada de novidades em autopeças, caminhões, palestras e serviços para o setor, além de shows musicais que marcaram os três dias de evento, prestigiado por milhares de carreteiros, muitos acompanhados de mulher e filhos, vindos de várias regiões do País, já que o lugar onde o evento é realizado favorece a presença de todos os familiares, que aproveitam a ocasião para visitar o Santuário Nacional, o maior centro religioso da América do Sul.

A edição deste ano foi aberta às 15 horas do dia 19 de julho pelo Reitor do Santuário Nacional, Mauro Matiazze e o prefeito de Aparecida, José Luiz Rodrigues. Neste momento, uma multidão de motoristas , familiares e convidados já aguardavam a abertura do portão principal da Festa para conhecer as novidades preparadas para a edição deste ano. Marco Antônio da Silva, 38 anos de idade e 14 de profi ssão, de Araruna/PR, por exemplo, estava com seu caminhão estacionado no pátio desde o início da semana à espera deste momento. “Este é o segundo ano consecutivo que participo da Festa do Carreteiro. Em 2005 aproveitei bastante ao lado de minha esposa e filha, por isso nos organizamos para estarmos aqui novamente este ano”, disse.

Credenciamento de motoristas

Como ele, muitos outros chegaram antes para a Festa para aproveitar ao máximo o que as empresas ofereciam aos motoristas, como o Truck Test, por exemplo, uma das áreas mais procuradas pelos carreteiros, porque é lá que eles têm oportunidade de dirigir os caminhões mais modernos do mercado. Caso de Valter Marchim, autônomo de Pindamonhangaba/SP, que trabalha com um Scania 113, ano 98. Para ele é muito bom ter a oportunidade de conhecer o que tem de novo no mercado e perceber o que as montadoras estão oferecendo aos motoristas, principalmente na parte de conforto com as novas cabinas espaçosas e motores mais potentes.

Parte do calendário dos motoristas de caminhão, a Festa é o evento onde o carreteiro e sua família tem tratamento especial. A Sala dos Motoristas, patrocinada pela Fabraço – tradicional fabricante de buchas e pinos, ofereceu café da manhã completo para os profissionais e seus familiares, além de banho quente, toalha, sala de descanso com cadeiras espreguiçadeiras e de TV e vídeo, com transporte feito por van. Tudo grátis para motoristas e acompanhantes credenciados, com funcionamento das 7:00 a meia-noite, sendo o café servido até às 10:00 horas.

Mais de 2.400 pessoas passaram pela Sala nos três dias de Festa. Entre elas estava a família de Benedito Kuner, de Monte Alto/SP, a esposa e duas filhas. Pela sexta vez na Festa e já conhecedor da Sala dos Motoristas, Benedito não poupou elogios para a iniciativa, que é resultado de uma parceria entre a Revista O Carreteiro e o Santuário Nacional para oferecer aos motoristas o que eles muitas vezes não encontram nas rodovias.

Os filhos dos carreteiros também recebem tratamento especial na Festa. Para isso contam com o Salão da Criança. Patrocinado pela Bandag – fabricante de material para reforma de pneus -, o espaço recebeu cerca de mil crianças nos três dias da Festa e ofereceu todo tipo de diversão, desde pintura, videokê e jogos infantis, à distribuição de refrigerantes, água, pipoca, algodão doce, cachorro-quente e brindes, além de um palhaço para animar a garotada. Para as mães, era oferecido um salão de beleza, onde puderam fazer escova, unhas, sombrancelhas, e cortar o cabelo, tudo grátis.

Para os carreteiros, além dos produtos expostos no estandes e das brincadeiras também no palco, várias empresas ministraram palestras diárias de grande interesse da categoria, pois a maioria delas têm o objetivo de contribuir para a redução no custo do transporte e aumentar a rentabilidade do profi ssional. A Bandag, por exemplo, abordou os temas “Ladrões de quilometragem do pneu” e “ Cálculo de custo por quilômetro rodado”, nos quais destacou o desalinhamento de direção, balanceamento, pressão de ar, desenho da banda de rodagem e emparelhamento de pneus, com o objetivo de ajudar o motorista. “Através das palestras ensinamos o motorista a calcular o custo por quilômetro rodado”, disse o consultor de vendas da empresa, André Santos.

No estande da BR Petrobras, as palestras procuraram esclarecer os conceitos do biodiesel para que os carreteiros ficassem sabendo dos seus benefícios, lubrifi cantes e também sobre manutenção, motivação, organização e disciplina. Joel Paiva Pereira, assessor comercial e de marketing da empresa, observou que este ano os motoristas demonstraram maior interesse nas palestras das empresas. A Garrett também aproveitou a Festa para falar com os motoristas e abordou os procedimentos para a instalação e manutenção como formas de se obter maior durabilidade do turbo. Fabiola Firmino, da área comercial da companhia, destacou que muitos motoristas a procuraram para saber sobre as palestras e houve muitas perguntas durante as apresentações. A Michelin, por sua vez, explicou o passo-a-passo da recapagem de pneus e os motoristas fizeram muitas perguntas sobre pneus. “As causas das rachaduras no talão e o que ocasiona o surgimento de bolhas na lateral dos pneus são as dúvidas mais freqüentes”, destacou Ronald Oliveira, do marketing da empresa.

Ronaldo Gonçalves e Sidney Moreno comandaram as atividades de palco durante os três dias de Festa

No estande do Sest-Senat, as palestras abordaram direção defensiva, movimentação de produtos perigosos e saúde bucal e ocular e divulgou a oferta de cursos on-line, como o Transporte para Todos, um curso gratuito para conscientizar motoristas e outros funcionários das empresas sobre a dificuldade de locomoção de pessoas idosas e aquelas que apresentam problemas de mobilidade. Outras empresas como a Shell e Michelin, através do itinerante Amigos na Estrada, procuraram ensinar os motoristas a controlarem os custos nas estradas como uma saída para melhorar o faturamento, já que se aumentar o valor do frete correm o risco de perder o cliente. “O óleo de má qualidade demanda mais combustível e prejuízos ao carreteiro”, disse Fernanda Andrade, responsável pela área de marketing da Shell. A Ford, por sua vez, fez apresentação de vídeo dos 49 anos da montadora no Brasil e sobre os testes com caminhões em pistas irregulares no campo de Provas de Tatui/SP, para garantir a qualidade do produto. Já a Continental Pneus mostra um vídeo sobre a fábrica da empresa na Bahia e a produção do primeiro pneu no Brasil.

A eleição do rei e rainha, um quadro tradicional na Festa do Carreteiro, apresentou uma novidade este ano, com a eleição de duas rainhas em razão do empate no número de votos dos carreteiros que formaram o corpo de jurados. Fernanda Dias Ferreira, de Aparecida/SP (25 anos de idade) foi a representante da empresa Takvel e Karen de Freitas Costa, universitária de Lorena/SP, (19 anos) defendeu a BR Petrobras. O rei da Festa do Carreteiro 2006, por sua vez, foi o autônomo Antonio Manoel da Silva, mineiro de Bom Retiro, veterano com 25 anos de estrada. A Festa elegeu também este ano seis princesas, candidatas das empresas Michelin, Volvo, Borrachas Vipal, Iveco, Sanbin e Promax Bardahl.

Um show de motocicletas da equipe Negretti Competições, com acrobacias e saltos contribuiu para abrilhantar ainda mais a 27ª Festa do Carreteiro, nas noites de quinta e sexta-feira. Patrocinado pela Indústria Metalúrgica Frum, o espetáculo reuniu milhares de pessoas nas duas apresentações.

Outro destaque da Festa do Carreteiro é a parte religiosa representada pela Romaria de São Cristóvão e Nossa Senhora Aparecida e a missa com Bênção das Chaves, ambas na sexta-feira. As imagens de Nossa Senhora Aparecida e de São Cristóvão foram levadas por um caminhão Mercedes-Benz Axor. A concentração dos motoristas com seus caminhões aconteceu mais uma vez no Posto Farol (km 208,5) da Via Dutra, em Bonsucesso/SP, onde foram recepcionados por um café da manhã oferecido pela Garrett. A caminhada pela rodovia foi iniciada por volta das 10h30 apoiada por batedores e viaturas da Polícia Rodoviária Federal.

Sob coordenação de Nelson José da Silva, a Romaria foi recebida às 15h00 no Pátio da Basílica por uma grande multidão e uma queima de fogos e revoadas de balões, patrocinada pela Stahl. O ato religioso foi encerrado com a encenação do encontro de Nossa Aparecida nas águas do Rio Paraíba por um pequeno grupo de pescadores.

Como acontece todos os anos, a partir das 22h00 os shows musicais reuniram milhares de pessoas na Festa. Na primeira noite, Davison Batista, ex participante de um programa de televisão, surpreendeu a todos com sua performance e qualidade musical, em espetáculo patrocinado pela Frum. A apresentação do grupo Axé Blond na segunda noite, com patrocínio da Volvo, também lotou o pátio e o grande encerramento, na sexta-feira, fi cou por conta de Sérgio Reis, que sob patrocínio da Borrachas Vipal, cantou para milhares de pessoas, num espetáculo que se estendeu até depois da meianoite. Uma grande queima de fogos encerrou a 27ª Festa do Carreteiro, com a certeza de retornar em julho de 2007 com mais força ainda.

TRUCK- TEST

Os 15 caminhões das cinco montadoras participantes da Festa do Carreteiro (Ford, Iveco, Mercedes-Benz, Volkswagen e Volvo) fi zeram 1.314 viagens durante os três dias da Festa do Carreteiro. Técnico das montadoras acompanharam os motoristas e deram todas as informações necessárias para fi carem bem informados e conhecendo melhor os caminhões mais modernos do País. O Truck Test é realizado em um trecho de quatro quilômetros ao redor da Basílica e a pista reúne com todas as condições de relevo encontradas em uma rodovia.

O autônomo José Sebastião de Lara, com 52 anos de idade e 32 de estrada, foi um dos carreteiros que dirigiu os caminhões no Truck Test e ficou contente com a oportunidade de conhecer, na prática, os novos veículos. Já Elder de Oliveira Santos, que trabalha para uma transportadora, destacou a efi ciência do tremde força dos novos produtos. Desempenho do motor e da caixa de câmbio foram os itens citados pelo paulista Silvio Mariano, motorista com 25 anos de profi ssão. Além disso, ele lembrou que os motores eletrônicos avisam quando ocorre qualquer problema e até desliga o veículo, se for preciso. Após descer de um dos caminhões de teste, Antônio Vagner, que trabalha para uma empresa de transporte, elogiou também a beleza e a economia dos pesados modernos. O Truck Test foi realizado de quarta a sexta-feira das 9h às 18h com patrocínio da Mobil e Eaton Ltda. Divisão de Transmissões.

Caminhões que utilizados no Truck Test:
Mercedes-Benz
– Accelo 915 – Atego 1418
– Atego 2425 – Axor 2035
– Axor 2540 – Axor 2644
Volkswagen
– Constellation 19.320
– Constellation 24.250
Volvo
– FH 12 380 – VM 260
Iveco
– Stralis HD 380
Ford
– Cargo 4432e – Cargo 4432e
– Cargo 2428e

TRUCK SERVICE

Em sua terceira edição o Truck Service comprovou ser um espaço mais do que necessário dentro da Festa do Carreteiro, com a participação de 176 caminhões que passaram por técnicos das empresas que aderiram ao projeto este ano. Todos sairam do evento com um diagnóstico feito por profi ssionais das empresas Michelin, Rodafuso, Bandag, Wabco (em parceria com Auto Mecânica Campos Eliseos e Pomgar), que aproveitaram o evento para um contato com os motoristas de caminhão. Este ano, a Companhia de Tecnologia de Saneamento Básico (Cetesb) e o Programa Nacional de Racionalização de Uso de Derivados de Petróleo e do Gás Natural (Compet), atuaram em parceria para medir o nível de emissões dos caminhões.

No estande da BR Petrobras, técnicos da empresa Altanova fi zeram averiguação da fumaça emitida pelos caminhões, regularam bombas injetoras e descarbonizaram motores. A Wabco, por sua vez, fez avaliação no sistema de freio dos veículos e também verifi cou a pressão do ar, mangueiras e outros itens do sistema. “A cada seis meses faço uma revisão, mas a Festa é uma grande oportunidade para cuidar melhor do caminhão”, disse o autônomo Vagner Magalhães, proprietário de um Mercedes-Benz 1113, ano 1978.

CARAVANA MERCEDES-BENZ

Depois de percorrer mais de 16 mil quilômetros e passar por 14 Estados, a Caravana Vem Mercedes-Benz promoveu uma edição especial na 27ª Festa do Carreteiro, após já ter realizado etapa de encerramento em São Paulo. De acordo Cláudia Campos, supervisora de marketing da DaimlerChrysler do Brasil, a participação da Caravana Vem Mercedes-Benz na Festa do Carreteiro contribuiu para o seu encerramento junto ao maior número possível de motoristas de caminhão concentrados num mesmo local. “Decidimos fazer mais uma etapa em Aparecida porque sabíamos que a festa é um evento com grande concentração de carreteiros e poderíamos oferecer a eles a oportunidade de dirigir e conhecer nossos produtos”, explicou.

A Rodafuso atuou só e também em parceria com o BTS fornecendo, gratuitamente, porcas e parafusos para os veículos inspecionados. Cesar Nagashima, gerente comercial da empresa, explicou que após a inspeção eram emitidos dois laudos, sendo um deles entregue para o dono do caminhão. Ele lembrou de um caminhão inspecionado cuja roda estava presa por apenas três fios da rosca do parafuso e correndo o risco de a roda cair caso o veículo passasse por um buraco.

A checagem dos pneus ficou por conta da Michelin, que além de corrigir a pressão fez balanceamento e alinhamento caso houvesse necessidade, sem custo algum para os carreteiros. A empresa também comercializou pneus a preços e condições especiais durante os três dias. “Sabemos que o motorista gosta de ser atendido aqui na Festa do Carreteiro”, disse Franklin Amaral, um dos técnicos que prestou atendimento no espaço da empresa.

Durante os três dias de Festa, a Bandag e seus parceiros do setor de autopeças operaram um BTS (Bandag Truck Service – rede de serviços para caminhões e ônibus em todo Brasil) e fizeram check-up de pneus, de sistemas de suspensão e freio e itens que necessitam de lubrificação, entre outros.