Disputada ontem (05 de junho) no Autódromo Ayrton Senna, em Goiânia, a quarta etapa do Campeonato Brasileiro foi vencida pelo paulista Paulo Salustiano, que dominou de ponta a ponta as duas fases da corrida, após ter largado na pole position. O piloto fez uma prova quase perfeita ao conquistar 52 dos 53 pontos possíveis na rodada.
Esta foi a quinta vitória de Paulo Salustiano desde a sua estreia na categoria na temporada de 2010. “Agradeço à equipe que me deu um caminhão muito para a prova. Mas reconheço que foi uma corrida difícil na qual cheguei ao final com o equipamento bastante desgastado. Agora voltei pra briga no campeonato”, disse o piloto alcançou 113 pontos e passou a ocupar a terceira posição na tabela de classificão geral.
Após a prova de Goiânia, o campeonato passou a ter um novo líder, o paranaense Diogo Pachenki. Apesar de não ter vencido ainda na categoria, por conta da boa regularidade nas etapas o piloto passou a liderar a competição com 161 pontos contra 152, de Felipe Giaffone que ocupava a primeira posição desde o início da temporada.
A corrida em Goiânia foi disputada sob alta temperatura, condição que tirou da competição vários caminhões devido a problemas causados pelo forte calor. Turbina, sistema de freio e de arrefecimento foram os itens mais castigados na prova. Dos 20 caminhões que participaram da competição, apenas sete completaras as duas fases da corrida.
Desde a largada Salustiano não deu chances aos adversários e viu seu companheiro de equipe, Wellington Cirino, que havia largado ao seu lado na primeira fila, enfrentar problemas, perder várias posições e permitir que Giaffone fizesse a segunda posição na fase, seguido por Diogo Pachenki, o novo líder na classificação geral do Campeonato Brasileiro.

Na segunda fase Salustiano manteve bom ritmo e viu Giaffone abandonar devido a problemas no motor do caminhão Volkswagen Constellation e a aproximação de Pachenki, que novamente correu – como havia dito – pensando mais na disputa do título da temporada, do que de sua primeira vitória na Fórmula Truck.

André Marques chegou em terceiro e fez seu segundo pódio no ano, seguido por Valmir Hisgué Benavides, que levou o Ford a novo pódio, e por Roberval Andrade. O bicampeão trocou o caminhão Scania pelo Iveco, perdeu todos os pontos conquistados anteriormente – como prevê o regulamento – e já fez um bom quinto lugar para ele e para a fábrica.

Resultado da primeira fase da Fórmula Truck, em Goiânia:

1) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), 13 voltas em 27min07s832
2) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 0s789
3) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), 3s932
4) André Marques (RM Competições-MAN), a 5s566
5) Valmir Hisgué Benavides (DF Racing Fans), a 19s792
6) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 22s129
7) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 23s011
8) Roberval Andrade (Dakar Motorsports), a 24s327
9) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 1 volta
10) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 1 volta
11) David Muffato (MAN TGX), a 3 voltas
12) Régis Boessio (Boessio Competições), a 3 voltas
13) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 5 voltas
14) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 9 voltas
15) Leandro Totti (Clay Truck Racing), a 9 voltas
16) Geraldo Piquet (DF Motorsports), a 9 voltas
17) Rogério Castro (ABF Racing Team), a 9 voltas
18) Joel Mendes Júnior (Fábio Fogaça Motorsports), a 10 voltas
19) Beto Monteiro (Lucar Motorsport), a 13 voltas

Melhor volta: Paulo Salustiano, 1min49s658, média de 125,9 km/h

Resultado da segunda fase da Fórmula Truck, em Goiânia:

1) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), 15 voltas em 28min10s030
2) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), a 1s820
3) André Marques (RM Competições-MAN), a 15s269
4) Valmir Hisgué Benavides (DF Racing Fans), a 32s920
5) Roberval Andrade (Dakar Motorsports), a 39s476
6) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 1min07s493
7) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 1 volta
8) Régis Boessio (Boessio Competições), a 4 voltas
9) David Muffato (MAN TGX), a 4 voltas
10) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 8 voltas
11) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 8 voltas
12) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 9 voltas
13) Rogério Castro (ABF Racing Team), 9 voltas
14) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 14 voltas

Melhor volta: Felipe Giaffone, 1min51s201, média de 124,2 km/h
Declaração de Salustiano

Desde a largada Salustiano não deu chances aos adversários e viu seu companheiro de equipe, Wellington Cirino, que havia largado ao seu lado na primeira fila, enfrentar problemas, perder várias posições e permitir que Giaffone fizesse a segunda posição na fase, seguido por Diogo Pachenki, o novo líder na classificação geral do Campeonato Brasileiro.

Na segunda fase Salustiano manteve bom ritmo e viu Giaffone abandonar devido a problemas no motor do caminhão Volkswagen Constellation e a aproximação de Pachenki, que novamente correu – como havia dito – pensando mais na disputa do título da temporada, do que de sua primeira vitória na Fórmula Truck.

André Marques chegou em terceiro e fez seu segundo pódio no ano, seguido por Valmir Hisgué Benavides, que levou o Ford a novo pódio, e por Roberval Andrade. O bicampeão trocou o caminhão Scania pelo Iveco, perdeu todos os pontos conquistados anteriormente – como prevê o regulamento – e já fez um bom quinto lugar para ele e para a fábrica.

Resultado da primeira fase da Fórmula Truck, em Goiânia:

1) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), 13 voltas em 27min07s832
2) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 0s789
3) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), 3s932
4) André Marques (RM Competições-MAN), a 5s566
5) Valmir Hisgué Benavides (DF Racing Fans), a 19s792
6) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 22s129
7) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 23s011
8) Roberval Andrade (Dakar Motorsports), a 24s327
9) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 1 volta
10) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 1 volta
11) David Muffato (MAN TGX), a 3 voltas
12) Régis Boessio (Boessio Competições), a 3 voltas
13) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 5 voltas
14) Adalberto Jardim (RM Competições-MAN), a 9 voltas
15) Leandro Totti (Clay Truck Racing), a 9 voltas
16) Geraldo Piquet (DF Motorsports), a 9 voltas
17) Rogério Castro (ABF Racing Team), a 9 voltas
18) Joel Mendes Júnior (Fábio Fogaça Motorsports), a 10 voltas
19) Beto Monteiro (Lucar Motorsport), a 13 voltas

Melhor volta: Paulo Salustiano, 1min49s658, média de 125,9 km/h

Resultado da segunda fase da Fórmula Truck, em Goiânia:

1) Paulo Salustiano (ABF Mercedes-Benz), 15 voltas em 28min10s030
2) Diogo Pachenki (Copacol Truck Racing), a 1s820
3) André Marques (RM Competições-MAN), a 15s269
4) Valmir Hisgué Benavides (DF Racing Fans), a 32s920
5) Roberval Andrade (Dakar Motorsports), a 39s476
6) Alex Fabiano (ABF Azulim Indy Truck Racing), a 1min07s493
7) Débora Rodrigues (RM Competições-MAN), a 1 volta
8) Régis Boessio (Boessio Competições), a 4 voltas
9) David Muffato (MAN TGX), a 4 voltas
10) Raijan Mascarello (ABF Racing Team), a 8 voltas
11) Wellington Cirino (ABF Mercedes-Benz), a 8 voltas
12) Felipe Giaffone (RM Competições-MAN), a 9 voltas
13) Rogério Castro (ABF Racing Team), 9 voltas
14) Luiz Lopes (Lucar Motorsport), a 14 voltas

Melhor volta: Felipe Giaffone, 1min51s201, média de 124,2 km/h