Para orientar e auxiliar os motoristas de caminhão canavieiros sobre a prevenção de acidentes durante a safra, a concessionária de rodovias Tebe S/A promoveu um ciclo de palestras nas usinas sucroalcooleiras que utilizam trecho de 156 quilômetros de estrada administrados pela empresa. O gerente de operações da concessionária, Fernando dos Santos, explica que as colisões e tombamentos são as ocorrências mais comuns envolvendo os veículos em operações na safra. “A fadiga do motorista, falta de visibilidade do veículo em razão de problemas nos adesivos refletivos e nas lanternas, sujeira como barro e poeira, algum tipo de imperícia por parte do motorista e a relação de velocidade entre os veículos pesados (baixa velocidade) e o veículo leve (alta velocidade), são os principais fatores para as ocorrências”, alerta.

Entre os cuidados para um transporte mais seguro, Fernando dos Santos ressalta a importância de respeitar a capacidade de carga do veículo antes de sair pela rodovia, verificar e fazer uma poda em eventuais excessos laterais para evitar o efeito “porco espinho” (pedaços de cana que se projetam para fora da carroceria) e checar as condições das lanternas e taxas refletivas. Caso necessário, fazer a limpeza para reforçar a sinalização do veículo.

“O principal problema em relação ao excesso de peso está relacionado às condições de dirigibilidade do veículo e à eficiência do sistema de freios. O veículo foi projetado para suportar uma capacidade de carga limitada, ao sobrecarregar o motorista gera uma situação de risco que pode comprometer toda estrutura de segurança do caminhão”, aconselha. Apesar de todas as dicas, Souza ressalta a importância de um comportamento responsável e consciente dos motoristas para a redução de acidentes (DG).