Conforme as resoluções 106 e 107 da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), dia 25/10 entra em vigor as alterações feitas na legislação do vale pedágio. Uma das principais se refere ao pagamento do vale aos transportadores de cargas e tem como objetivo evitar que o custo do pedágio seja embutido no frete pago ao transportador, pois, anteriormente, o vale podia ser pago em dinheiro e agora deve ser feito por meio de modelo próprio. Para a ANTT, além do embarcador arcar com o custo do pedágio, o vale irá permitir que o dono da carga determine o roteiro de transporte de seus produtos, reduzindo o risco de roubo de cargas. Os vales devem ser aceitos em todo o País e no caso de desobediência da legislação, o embarcador terá multa de R$ 550,00 por veículo em cada viagem sem antecipação do vale e a concessionária, por sua vez, será multada em R$ 550,00 por dia quando deixar de aceitar o vale. Até o momento, as empresas habilitadas pela ANTT como fornecedoras dos vales são a Visa e Dbtrans. Para saber mais acesse o site www.ntc.org.br.