A falta de fiscalização do pagamento do vale-pedágio continua onerando o bolso dos motoristas de caminhão que bancam a tarifa. Segundo o presidente Sindicam (Sindicato dos Caminhoneiros), Diumar Cunha Bueno, Estados como Rio Grande do Sul e São Paulo já firmaram convênios com a Agência Nacional de Transporte de Cargas para fiscalizarem se os embarcadores estão pagando o vale-pedágio para os motoristas e empresas transportadoras. “Somente dessa forma o carreteiro fica livre desse ônus.”