A mais recente Pesquisa CNT de Rodovias, realizada pela Confederação Nacional do Transporte e que avaliou em 2015 mais de 100.000 km de rodovias -sendo toda malha federal e parte da estadual – demonstrou que há quase dez anos as ligações rodoviárias passam sem melhorias. Segundo dados, dez ligações rodoviárias, a maioria localizada no Norte e Nordeste do Brasil, apareceram cinco vezes ou mais entre os piores trechos do Brasil nos últimos dez anos.

A situação mais crítica é do trecho entre Belém do Pará a Guaraí, no Tocantins, que esteve oito vezes no ranking das piores ligações viárias, desde 2005. Ele é formado pelas seguintes rodovias: BR-222, PA-150, PA-151, PA-252, PA-287, PA-447, PA-475, PA-483 e TO-336.

Dessas ligações, 83% tiveram classificação Regular, Ruim ou Péssimo informou a pesquisa. Nesses trechos, o mau estado das vias aumenta em 40% o custo operacional do transporte. A estimativa é que seria necessário investir R$ 4,8 bilhões para recuperar esses trechos rodoviários.

Confira os 10 piores trechos rodoviários dos últimos dez anos da Pesquisa CNT de Rodovias:

Fonte: Pesquisa CNT de Rodovias 2015

Fonte: Pesquisa CNT de Rodovias 2015

Veja os 10 piores trechos da Pesquisa CNT de Rodovias de 2015:

10 piores 2015

Fonte: Pesquisa CNT de Rodovias de 2015: