A Volkswagen lançou oficialmente a versão V6 da picape Amarok, veículo com PBT de 3.290kg. Um dos grandes destaques do veículo é o motor turbo diesel de 2.967 cilindradas que deixou o utilitário com desempenho de carro esportivo. São

225cv de potência na faixa de 3.000 e 4.500rpm, 56,1kgmf, de 1.500 a 2500rpm, que levam o veículo a 100 quilômetros/hora em oito segundo.

    Com 197 quilos, esse propulsor é uma unidade de última geração que combina tecnologia de injeção direta common-rail e turbo de geometria variável. Outros detalhes técnicos são o comando de válvulas acionado por correntes e circuitos separados de arrefecimento para o cabeçote e bloco. Segundo a engenharia da Volkswagen, essa característica permite melhor gerenciamento da temperatura de funcionamento do motor.

A caixa de câmbio, automática com 8 velocidades, é a mesma das versões equipadas com motor 2.0 e quatro cilindros em linha, porém recebeu um trabalho de engenharia para ficar compatível com o maior torque do motor mais potente.

Trata-se de um veículo que pode ser aplicado também em operações de carga

em sua caçamba de 1.280 litros. Embora seu público alvo –  devido à sua dirigibilidade semelhante ao de carro de passeio, com alta performance – esteja no campo, em fazendas, operações, enfim, inerentes ao cliente do agronegócio, os compradores que vivem na cidade também se interessam, uma vez que o uso de picapes tem se tornado comum no trânsito urbano e rodovias.

    Produzida na Argentina, a Amarok V6 tem tração permanente nas quatro rodas e tem como exclusividade de série, segundo a Volkswagen, o sistema de frenagem automática pós-colisão, que aciona o sistema quando o veículo se envolve em uma batida. O acionamento se baseia na detecção da colisão através dos sensores do air bag e reduz a energia cinética. Outros recursos são controle de estabilidade, controle automático de descidas, assistente de rampa, controle de tração e bloqueio eletrônico do diferencial, alguns já presentes em caminhões produzidos no Brasil.

Bancos com regulagem elétrica e revestidos em couro também itens de série do veículo, assim como o indicador de perda de pressão dos pneus. São quatro sensores instalados nas válvulas de enchimento que medem diretamente a pressão de cada roda e envia um alerta para o painel do veículo caso algum deles esteja com pressão abaixo da recomendada pela fábrica. Piloto automático, e controles no volante de direção, aparelho GPS integrado no painel etc também são itens de série no veículo.