A Volkswagen Caminhões e Ônibus apresentou durante a sua participação na Expo Transporte, em Guadalajara, no México o primeiro veículo 100% desenvolvido para o mercado mexicano, o chassi Volksbus 14.190 SCD, e a nova família Delivery fora do Brasil. A participação faz parte da estratégia da empresa de avançar na internacionalização de seus produtos. A empresa registrou crescimento de 40% nas exportações no acumulado do ano.

O saldo de embarques cresceu na maior parte dos países para os quais a montadora comercializa seus produtos e contempla também a abertura de novos mercados como o Nicarágua e a Guatemala.

No México, a MAN Latin America superou os 30% de crescimento nos primeiros dez meses do ano. No transporte de cargas, a alta nos negócios é de mais de 40%, enquanto em passageiros está próximo de 25%.

“Estar entre os maiores e melhores da indústria mundial de caminhões e ônibus é nosso principal objetivo e temos avançado concretamente neste sentido. Isso se reflete não apenas no crescimento em vendas, que comprovam a força de nossas marcas, mas também em quebras de paradigmas internos como o lançamento de produtos especiais para mercados de exportação”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da MAN Latin America.

Um dos destaques da fabricante  no evento é a versão elétrica do protótipo e-Delivery, o chassi de ônibus MAN e o caminhão protótipo Volkswagen Constellation movidos a gás natural. Ambos diversificam o portfólio das marcas MAN e Volkswagen Caminhões e Ônibus para fazer frente às demandas da indústria por tecnologias mais limpas.

O México é o destino do Volksbus 14.190 SCD, primeiro veículo da Volkswagen Caminhões e Ônibus totalmente desenvolvido para o mercado do país. A configuração do novo modelo é específica para atender a demandas e padrões do transporte de passageiros no México.

O México também é o primeiro país a receber a nova família Delivery, composta por modelos de 3,5 a 13 toneladas. O início das vendas está previsto para o primeiro trimestre de 2018.

Confira a nova família:

Delivery Express – destinado para entregas urbanas é equipado com motor Cummins ISF de 2,8 litros com tecnologia de pós-tratamento de gases EGR, dispensando o Arla 32. Alcança 150 cv e um torque máximo de 360 Nm numa ampla faixa de rotações.

Delivery 4.150 – o modelo tem motor Cummins ISF de 2,8 litros e 150 cv de potência, com sistema de pós-tratamento de gases EGR que dispensa o Arla 32. A transmissão manual ESO-4106 combina-se ao conjunto de powertrain.

Delivery 6.160 –o modelo conta com caixa ESO-4206 de seis velocidades e motorização Cummins ISF de 2,8l e solução SCR para o pós-tratamento de gases e potência que chega a 160 cv e torque máximo de 430 Nm.

Delivery 9.170 –motor Cummins ISF de 3,8 litros e tecnologia SCR, com robustez ideal para cada aplicação, torque máximo de 600 Nm e 165 cv de potência. A transmissão manual é a ESO-6106, com seis velocidades.

Delivery 11.180 – Indicado para entregas urbanas é equipado com motor Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com torque máximo a 600 Nm e 175 cv de potência e transmissão manual ESO-6106.

Delivery 13.180 – Primeiro modelo equipado com terceiro eixo da nova família, é o caminhão com maior capacidade de carga da nova família Delivery. Com motor Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com torque máximo de 600 Nm e 175 cv de potência e transmissão manual ESO-6106, contará ainda com transmissão automatizada.

e-Delivery: protótipo de caminhão leve 100% elétrico: o modelo entrará me testes a partir do próximo ano e sua produção em série está prevista para 2020.